Refleção Internacional sobre Solidariedade

Contra o Tráfico Humano

Julho 2018

pdf para imprimir (61 KB)

Introdução

O tráfico de seres humanos acontece em áreas rurais e urbanas. Pessoas de diferentes esferas sociais tomam parte  na exploração sexual comercial, trabalho forçado, servidão doméstica, casamentos forçados e extração de órgãos de milhões de mulheres, crianças e homens. Quase um terço de todas as vítimas de tráfico de seres humanos são crianças e mais de 70% são mulheres e meninas. Isso é chocante, pois está mais disseminado do que se reconhecia anteriormente. (Source: UNODC Global Report on Trafficking in Persons 2016).

No dia da festa de Santa Josefina Bakita, que se celebra no dia 8 fevereiro e no dia 30 de julho, quando celebramos o Dia Mundial Contra o Tráfico de Humanos, somos chamadas responsabilizar-nos pela conscientização sobre a situação das vítimas do tráfico de pessoas e pela promoção e proteção de seus direitos. Estamos muito conscientes de que muitas pessoas estão envolvidas em esforços de conscientização para combater o tráfico de seres humanos. No entanto, apesar da conscientização sobre este tipo de tráfico, alguns sobreviventes são frequentemente reexplorados.

Chamado à Oração

Disse Jesus, “não vim chamar à conversão os justos, mas sim os pecadores” (Lucas 5,32). Quando rezamos pelo fim da horrível injustiça do tráfico humano, é fácil esquecer os nossos próprios pecados que causam esta atrocidade. Reconheçamos que participamos dele com nosso egoísmo, luxúria e ganância, que alimentam o mal do tráfico humano. Rezemos pedindo perdão pelos nossos pecados e rogando a Deus que nos capacite a servir, amar e fazer a diferença.

Experiência

Todos os anos, milhares de migrantes pagam para serem traficados de nações africanas, através da Líbia, para a Europa. A rota pela Líbia é um destino comum para o tráfico humano na África, onde os traficantes exercem seu comércio abertamente; essa é uma situação muito perigosa. É uma jornada que dura meses, onde as vítimas são submetidas a tratamentos desumanos. Eleas são levadas para centros de detenção, maltratadas, vendidas e revendidas nos mercados de escravos da Líbia e forçadas a trabalhar na indústria do sexo para pagar suas viagens até a Itália. Muitas pessoas migrantes são mortas neste processo.

Blessing, uma mulher de negócios do Estado de Edo, na Nigéria, recebeu a promessa de um traficante, de que poderia fazer muito dinheiro na Europa. Ela foi apresentada a Oveke, um corretor conhecido como sendo um “atravessador” e que pagaria a ela 500,000 Naira (] ,400 USD) para ajudá-la a chegar à Europa. Esse dinheiro era o valor que receberia quando chegasse à Líbia. Blessing, com a esperança de chegar à Europa, vendeu seus bens para poder pagar a viagem. Então, com mais outras jovens de Edo, embarcou para a Itália pela rota da Líbia. As garotas foram levadas para outro lugar, Auchi, para esperar a viagem que seria preparada pelos corretores. Em Auchi, Oveke deu-lhes preservativos e disse-lhes para não reagirem quando fossem estupradas na Líbia. Isso foi muito assustador para Blessing. Além disso, elas ainda embarcaram num ônibus à noite, em direção ao norte.

“As portas foram trancada,” disse ela. “Eu fiquei feliz que Oveke não estava no ônibus, então eu consegui convencer uma das garotas a voltar para casa comigo porque eu estava com muito medo de ser estuprada. Nós duas pulamos no próximo mercado. Conseguimos reservar espaço no ônibus da manhã de volta para nossa aldeia. Nós pelo menos estamos seguras.”

As outraos três, com muitas pessoas que estavam viajando para a Europa, continuaram a viagem para Kano, então para Agadez e de Agadez para a Líbia, onde os corretores foram pagos. Fonte: Como contei para senhora Beatrice na Nigéria. A Uma história similar pode ser encontrada online no CNN)

Reflexão

Na festa de Santa Josefina Bakita, 8 de fevereiro, 2018, Dia Mundial de Oração e Conscientização contra o Tráfico de Seres Humanos, o Papa Francisco impele a cada uma de nós, cidadãs e instituições, a juntar nossas forças para prevenir o tráfico de seres humanos , a garantir a proteção e ajuda às vítimas. O Papa aponta que muitos migrantes são forçados a escolher caminhos ilegais para migração, onde são submetidos a todo tipo de abuso, exploração e escravidão. Crianças e adultos são enganados e levados para lugares desconhecidos, com o objetivo de serem usados para exploração sexual e trabalhos forçados. Ele aponta problemas em nossa sociedade que faz a escravidão moderna possível: ignorância, relutância para admitir essa questão e hipocrisia.  (Fontes: Papa Francisco, Audiência Geral 7 de Fevereiro de , 2018 e Noticias do Vaticano: Papa Francisco: O tráfico de Humanos é um crime contra a humanidade, 12 de fevereiro de 2018)

Quantas vezes encontramos vítimas de tráfico de seres humanos? Nós os reconhecemos em nossa sociedade? O que fazemos para ajudar essas vítimas?

Somos chamadas a concentrar nos esforços para explorar as várias formas de cumplicidade pelas quais a sociedade tolera e encoraja o comércio sexual e a exploração de pessoas.

Por isso, somos encorajadas a rezar pelas vítimas e a enfrentar o que o apóstolo Paulo chamou “ forças espirituias do demônio” (Ef 6,12) que está por trás da exploração de humanos. Temos um imenso poder quando nos unimos. E ainda um poder maior quando rezamos ao Rei dos Reis sobre esse assunto.

Ação

  • Organize um evento de conscientização. Por exemplo, assista e discuta um filme sobre o tráfico humano com colegas de trabalho.
  • Trabalhe com a comunidade local para ajudar a impedir o tráfico de pessoas, apoiando uma vítima ou disseminando a conscientização sobre o tráfico humano.
  • Reflita sobre o tema do tráfico de humanos em sua área.
  • Reúna-se com sobreviventes de tráfico humano e aprenda os sinais da escravidão moderna.

Oração Conclusiva

Senhor Jesus, fortalece-nos, ilumine-nos, capacite-nos e enche-nos com a porção dupla de seu Espírito Santo, espírito de coragem e fortaleza, para que possamos defender o que é justo e verdadeiro. Ajude-nos a sermos compreensivas e compassivas com os necessitados e amá-los da mesma maneira com que você os ama. Nós pedimos isto através da intercessão de Santa. Josefina Bakita. Amém.

Preparado por Irmã Beatrice, Província da África – Gâmbia para o Escritório Internacional de Shalom, Roma, Itália.

Gráfico retirado da Diretriz Orientadora do 24º Capítulo Geral. Design: Escritório Congregacional de Comunicações.

Tradução: Ir. Mirian de Medeiros

Print Friendly, PDF & Email