Volume 20, Nº 2  —  Agosto de 2019

Pdf: Português (815 KB)

Uma sacola plástica e uma cegonha na Espanha

Storkplastic bag

De Irmãr Beatriz Martinez-Garcia, Diretora do Escritório das IENS na ONG/NU

Alguém um dia disse que uma imagem vale por mil palavras. Recentemente, nas Nações Unidas, apreciei uma exposição de fotos com o título “O Planeta ou o Plástico,” compilada pela Sociedade  Geográfica Nacional. Uma foto, feito pelo fotógrafo John Cancalosi me chamou tanta atenção que necessito contar-lhes sobre ela.

Esta foto particular foi de uma cegonha na Espanha que foi engolfada numa sacola plastica. Conseguem imaginar esta imagem? Perto da foto estava escrito: “Sacos plásticos é um dos tipos mais comuns de uso e mais perigosos e fatais para a vida selvagem.” Outro sinal dizia:” Um trilhão de sacos plásticos são usados no mundo cada ano.”

De acordo com o Programa Ambiental das Nações Unidas (PANU), 127 membros-Estado têm algum tipo de legislação no uso do plástco. Noventa e um membros- Estado têm leis que proibem ou a manufaturação restrita, e distribuição-marketing de sacos plásticos.

Infelizmente, mesmo com toda essa legislação, ainda existe um problema com a poluição de sacos plásticos. Quando olhei a foto da cegonha no saco plástico, ficou óbvio pra mim, do porquê a cegonha ficou aprisionada.

Isso me fez pensar e me fiz algumas perguntas: De onde veio este saco plástico?  Por que usamos sacos plásticos se esse pode ser o possível resultado ? Quantos sacos plásticos eu/pessoas usamos  diariamente? O que as pessoas fazem com os sacos plásticos “usados” ? Nós realmente precisamos de sacos plásticos?

Novamente, uma imagem vale por mil palavras.  Aqui tem um link para a foto online.  Podemos começar uma nova conversação sobre o uso dos sacos plásticos? Ter uma discussão sobre isso com a comunidade, família, amigos, e funcionários.

Existem alternativas?

Para mais informação sobre a poluição plástica visite: www.unesco.org

Dia Internacional da Paz : 21 de setembro

Ação Climática

O tema para Dia Mundial da Paz,21 de setembro é “Ação Climática pela Paz,” faz parte do Objetivo do Desenvolvimento Sustentável (13 : Ação Climática. O Objetivo 13 é um chamado para uma ação imediata por todos, para diminuir o efeito estufa, construir resistência e melhorar a educação sobre mudança de clima

#dia da paz  #ação climática

“É possivel alcançar nossos objetivos, mas precisamos de decisões, vontade política e leis transformadoras que nos permitam ainda viver em paz com nosso próprio clima.”

– Secretário-Geral António Guterres,
15 May 2019

Seminário SEDOS : “Missão num Mundo Pluralístico”

SEDOS participants

Irmãs Antoinette Cornelius, Kathy Schmittgens, Dominica Sento, e Maria-Theresia Knippschild

Graphic used to promote the SEDOS Seminar 2019.

Gráfico usado para promover o Seminário SEDOS de 2019.

Por: Sister Kathy Schmittgens, Coordenadora International da Shalom

Missão num Mundo Pluralístico foi o tema para o Seminário SEDOS deste ano. (Serviço da Documentação e Estudo sobre Missão Global),de 28 de abril a 2 de maio, em Ariccia, Itália. Envolvia a olhar o diálogo entre diferentes fés. Cada dia focava sobre uma perspectiva religiosa diferente.  – Judaismo, Islamismo e Budismo – com uma apresentação de uma pessoa daquela fé; outra apresentação de uma missionária que estava envolvida em diálogo com essa fé, e a apresentação sobre algum aspecto de diálogo.

Fomos desafiados pelo caveat: ( alerta de que coisas particulares precisam ser consideradas antes  que algo pode ser feito) “nada é tão enganoso como a mudança de termos de uma religião para a outra” (Jacques Bacot 1877-1965). Analisando os termos “ justiça,” “liberdade,” e “caridade,” da perspective de como estes termos são entendidos numa outra religião foi de grande valia e esclarecimento.

Quatro Irmãs (vistas acima, esquerda pra direita), Antoinette Cornelius, Kathy Schmittgens, Dominica Sento,  Maria-Theresia Knippschild, assistiram o seminário; todas se sentiram enriquecidas pela experiência.

Irmã Dominica: Meu ministério principal como IENS, neste momento é colaborar no Campus (dormiitórios de estudantes) na Universidade de Notre Dame em Kyoto. Cada dia, algumas estudantes entram, ficam e outras vão. A maioria não é católica. Eu apenas fico ali, escuto se querem falar, e deixo-as  à vontade. Depois que voltei do seminário da SEDOS, sinto que posso aceitar cada estudante com um coração mais aberto.

 Irmã Antoinette: Sou tão grata pela oportunidade de participar na Oficinada SEDOS que me expus a mulheres e homens de diferentes congregações religiosas, nacionalidades, culturas , e experiências diferentes das minhas.

A atitude de Abertura ao processo, e mostrar enteresse é a chave para o diálogo. Em atitude de Respeito –nós nos aproximamos com reverência e humildade porque não temos a verdade absoluta –cada qual tem apenas parte dela.

Empatia – sentir com o por alguém –isso é colocar-se na posição do outro e tentando andar nos sapatos dele/dela. O sapato pode estar muito apertado para você ou muito grande, mas você tenta usá-lo para sentir com a outra pessoa.

Irmã Maria-Theresia: Para mim, assistindo o seminário SEDOS deste ano foi uma experiência comovente com tantos religiosos/as, de diferentes congregações, e de diferentes países e culturas. A Irmã Kathleen McGarvey,OLA, na sua palestra de abertura sobre : Missão como Diálogo Inter-religioso, levantou a questão – se o diálogo inter-religioso devia ser entendido como um caminho da missão ou missão como um diálogo inter-religioso.

Não importa que direção você vai, a preocupação básica permanence: “Como pessoas de fé, Cristãos e Muçulmanos, homens e mulheres, nós somos chamados a abrir-nos uns para os outros como  dons, e atrvés dos quais o Mistério de Deus, a Palavra de Deus, e o Mistério da humanidade, é continuamente revelado.” É através desta atitude  de abertura que o diálogo (inter-religioso) se torna possível. Como uma IENS, eu acrescento: Leia e Viva os pontos de O Amor Dá Tudo.  Eles oferecem a ajuda, que é necessária para o Diálogo Inter-religioso.

(Veja SEDOS Bulletin Vol. 51, Num.5/6 para palestras do seminário.)

Vivendo Laudato Si’

Por Sister Kathy Schmittgens,Coordenadora International da Shalom

Dia 15 de maio, promotores de JPIC, em Roma tiveram o privilégio de ouvir Fr. Joshtrom Kureethadam, SDB, Coordenador do setor  sobre Ecologia e Criação no Dicastério para a Promoção do Desenvolvimento Humano Integral (PDHI).

A primeira e mais importante missão do dicastério é tornar o  Laudato Si’ conhecido e implementado. Isto inclui a animação da “Estação/Tempo da Criação,”promoção de uma autêntica Teologia da Criação, promoção da educação Ecológica em vários níveis, e colaborando com todos os outros envolvidos no cuidado da criação.

Eles esperam estabelecer grupos de estudo sobre vários aspectos do  Laudato Si’ – ecologia integral, e desenvolvimento humano integral, conceitos do bem-comum, os objetivos do desenvolvimento sustentável, os jovens e o cuidado da nossa casa comum, comunidades indígenas, e direitos humanos fundamentais, etc.

Eles têm planos de ação concretos que incluem: o uso de energias renováveis, diminuição do  lixo e o uso de plásticos. Esta esperança é como tornar o Vaticano completamente “carbono neutro.”  Os planos que ele partilhou para Laudato Si 2020, foram extremamente emcionantes.

Planos especiais estão a caminho para o Dia Mundial da Paz, Tempo de Quaresma, Dia Mundial da Água,” umencontro sobre “Economia de São Francisco, em Assiss e uma semana de celebração “Villaggio per la Terra”, com a participação pública para o Dia da Terra.

Para o Momento da Criação eles abrirão a Capela Viva da Laudato Si’. Isto será uma instalação artística com plantas e materiais da terra modelados na capela da Porciúncula em Assiss. A capela é designada como a personificação da Laudato Si’.  Seu design é “peregrinar” ao redor do mundo, começando com Assiss.

Também para nós, é importante considerar como nós vamos colaborar com a promoção da Laudato Si’ e manifestar a urgência de manter o nosso planeta viável para futuras gerações!

Leiam também: “1.5 graus celsius: um limite físico, moral e teológico(08 October 2018, THE TABLET)

Comissão sobre a Situação da Mulher

Commission on the Status of Women

Por  Sister Eileen Reilly, Diretora do Escritório IENS NU-ONG

A Congregação IENS foi muito bem representada na Comissão das NU sobre a Situação da Mulher por cinco Irmãs IENS e 19 das nossas estudantes e colegas da Hungria, Brasil e Estado Unidos. A Universidade de  Notre Dame de Maryland e escolas de Segundo grau nos USA, Brasil, e Hungria enviaram estudantes e professoras.

A experiência de uma semana deu às participantes oportunidades para explorar as muitas dimensões do tema: oferecer proteção social, dar poder à mulher e meninas, e promover igualdade de gênero. Mais informação está disponível na website congregacional (https://gerhardinger.org): Ministry > UN-NGO > SSND at CSW63

A Amazônia está Clamando por Ajuda!

Por Irmã Beatriz Martinez-Garcia, Directora do Escritório IENS nas NU -ONG

Nós somos Indiginas

Nós somos Indiginas

“A humanidade ainda tem a habilidade de trabalhar junto para construir nossa casa comum” . — Papa Francisco

Esta citação resume a essência dos meus pensamentos de algumas apresentações que eu assisti em abril na 18ª Sessão do Forum Permanente das Nações Unidas sobre Assuntos Indíginas (FPNUAI), que chamou minha atenção porque muitas sessões focavam sobre a Amazônia. Meu primeiro pensamento foi: “Como a Amazônia impacta o resto do planeta?” No final do Forum, eu aprendi algumas coisas, por exemplo: a Amazônia é a casa de 390 comunidades diferentes com suas próprias identidades culturais. Sua floresta produz 20% do oxigênio mundial, e tem a mais extensa biodiversidade na terra; e o mais importante,sua natural herança cultural está sendo ameassada pelas indústrias de extração e projetos de infraestrutura. Para nós, Irmãs Escolares de Nossa Senhora, é extremamente importante lembrar que nós estamos presentes no Brasil, Peru, que são duas das nove comunidades que cruzam a Amazônia.

Esta informação me ajudou a perceber que a Amazônia, não é “apenas um lugar” no mapa. Sua sobrevivência é crucal para o resto do planeta. Existe o efeito dominó que acontece cada vez que alguma coisa ou alguém abusa ou desrespeita o ambiente e o povo da Amazônia. Como resultado, a Amazônia está clamando por ajuda. Como se explica que um lugar tem voz?

Esta voz vem de duas pessoas que conhecem, amam, e moraram na Amazônia.  A voz de Jair Reis suplica conosco: “A Amazônia clama por causa da grande destruição e opressão. Hoje, a vida é muito difícil para nós porque a terra está sendo destruída e tomada de nós”.

E, Justino Rezende, SDB,DF, um sacerdote indígina, disse: “Muitas pessoas estão morrendo, não apenas fisicamente, mas também espiritualmente porque elas estão profundamente conectadas com a mãe-natureza. Se a Amazônia morrer eles morrem também.” Junto com a voz da Amazônia, ele terminou suas observações dizendo: “Se vocês estão escutando, falem alto e compartilhem essa informação com todo povo.”

Agora, também eu me tornei parte da voz da Amazonia, ao transmitir  estes pensamentos para vocês. Se vocês lerem esta mensagem…também vocês podem tornar-se a voz da Amazônia clamando por VIDA!

Para mais informação sobre este assunto visitem  GreenPeace: Amazon Rain Forest  e  The Synod of Bishops for the Pan-Amazon Region.

Uma Palavra da Irmã Eileen Reilly

Irmãs Beatriz Martinez-Garcia e Eileen Reilly

No dia 1º de julho, depois de nove maravilhosos anos como  representante das IENS nas NNUU-ONG, conclui meu tempo neste ministério. A Irmã Beatriz Martinez-Garcia (CP) assumiu esse papel agora. Serei eternamente grata por ter tido esta oportunidade de servir a Congregação e encontrar tantas Irmãs, e conhecer  tantos lugares. Vocês me dão esperança para o nosso futuro se responderem ao convite de respeitar os dias marcados pelas Nações Unidas, como o Dia Mundial da Paz e outros; quando vocês me acolhem nas suas casas e ministérios; e quando vocês e seus estudantes participam dos eventos das Nações Unidas. Obrigada por todo o seu apoio e encorajamento –  eu sinto confiante e tenho certeza que continuarão dando apoio à Irmã Beatriz  que agora assumirá este ministério.

Boletim da Shalom/NU-ONG é uma publicação trimestral das Irmãs Escolares de Nossa Senhora:
via della Stazione Aurelia 95, 00165 Roma · tel: +39.06.6652.01; fax: +39.06.6652.0234.

Print Friendly, PDF & Email